Número total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Fertagus


Yeahhh… Fazia tempo que não andava em transportes públicos em Portugal, tanto tempo, que ainda não havia experimentado uma viajem num comboio da Fertagus. Ontem, resolvi estrear-me nesse comboio. Depois de comprar o bilhete/cartão e validá-lo na maquina, subi 6 degraus e fui para o piso superior. Sentei-me num de dois bancos em frente a outros dois, e fiquei com os joelhos a um palmo do banco da frente. Em hora de ponta, não sei como será, mas viajar a (em)pernar com um desconhecido/a numa carruagem com um ar desconfiado, não sei se será muito positivo mas… quando tem que ser… tem mesmo que ser.
Antes do Pinhal Novo, a primeira paragem forçada. Alguém dizia que por actos de vandalismo cometidos, o comboio ficava parado temporariamente. Depois de uma paragem de 10m lá seguiu para voltar a parar 2m á frente. Nova paragem forçada aparentemente porque alguém fez soar um alarme. Mais uma paragem por tempo indeterminado e alguma inquietação nos presentes, a GNR voltava a entrar no comboio e a sair sem ninguém. Mais á frente, numa paragem que desconhecia chamada Penalva, o comboio voltou a parar pelo mesmo motivo numa paragem bastante demorada. A ultima vez que estive num comboio parado fora de uma paragem, foi em Maio quando em Tiel, apanhei um comboio com destino a Amesterdão. Antes da grande festa do Bevrijdsdag a 5 de Maio, dia de libertação da ocupação nazista, o dia anterior é dedicado á memoria das vitimas da 2ªguerra. O momento mais alto é sem duvida quando o País pára ás 20h, durante 2 minutos num silêncio que arrepia. Se tiver que ficar parado, que seja por algo que me arrepie e não para ver esta gente a decrescer.
O respeito pelos outros, será sem duvida uma forma de agradecimento por nos respeitarem. A sociedade agradece.

Dobicodacaneta, 27-10-2010

Sem comentários:

Enviar um comentário

Mensagens populares

Ocorreu um erro neste dispositivo